a

Que tal cuidar mais de você?

Humaniversidade > Newsletter  > Que tal cuidar mais de você?

Que tal cuidar mais de você?

Cultivar práticas de autocuidado nos ajuda a levar a vida com mais leveza, desenvolve a autoestima e o amor próprio, e ainda nos mostra, de fato, o que verdadeiramente importa.

Desde que conheci o Universo das Terapias Naturais passei a ser adepta do autocuidado e hoje, como terapeuta, me considero uma ativista. Quando tenho a oportunidade de abordar o tema faço questão de salientar o quanto é fundamental cuidar-se para ter mais saúde física e mental.

A palavra já diz tudo, é só dar uma Googlada: “autocuidado se refere ao conjunto de ações que cada indivíduo exerce para cuidar e promover melhor qualidade de vida para si mesmo”. Mas que bom seria se pudéssemos colocar em prática, e de forma fácil, todas as belas definições e conceitos de palavras bonitas e inspiradoras que vemos por aí.

Parar, inspirar e expirar profundamente, fechar os olhos por alguns instantes e se conectar consigo mesmo – isso pode fazer toda a diferença.

Desde muito cedo somos condicionados a olhar para fora, para o outro. Desenvolvemos sentimentos de carinho, apreço, admiração e respeito pelo outro. Estimamos o que tem de valor no outro.

Muitos passam a vida inteira assim, enxergando os outros, mas há aqueles que em alguma fase da vida buscam o caminho do autoconhecimento – acredito que seja o seu caso – e esse caminho começa inevitavelmente olhando para dentro.

Gosto muito da famosa frase do Antoine de Saint-Exupéry, do livro O Pequeno Príncipe, “Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos” – e confesso que continua sendo a literatura que mais toca a minha alma.

As pessoas ainda confundem autocuidado com ir ao salão de beleza, fazer o cabelo e as unhas, e estar sempre bela, principalmente as mulheres. Olhar para o que precisamos está muito além de algo prazeroso de se fazer e o autocuidado é uma necessidade de todos nós, homens e mulheres.

Quando cuidamos de algo passamos a reconhecer e fazer parte daquilo. Ao nos cuidarmos percebemos não só as nossas potencialidades, que muitas vezes passam despercebidas, mas também as nossas fraquezas.

Refletir sobre o que nos esgota, reconhecer os nossos limites e saber do que de fato estamos precisando, com acolhimento e amorosidade, é autocuidado e auto amor.

Aprender o que nos faz bem nos integra. Práticas simples geram resultados impressionantes: um banho com o aroma preferido, pisar na grama com os pés descalços, abraçar quem a gente tanto ama ou apenas silenciar-se. Corpo, mente, emoções e energia entram em equilíbrio.

Cuidar de si mesmo é se reconhecer, é uma jornada. Dedicar tempo para si, em um mundo tão complexo, que exige de nós o tempo todo, requer coragem. É um caminho contrário ao da maioria, mas a partir do momento que você se escolhe, você passa a fazer escolhas mais conscientes – aquelas que condizem com a sua essência.

Poderia fazer uma lista de práticas de autocuidado, mas em especial quero que após ler este texto você reflita sobre as suas necessidades e o que verdadeiramente importa para você.

Autocuidado é uma prova de amor por si mesmo. Cuide-se!

Escrito por Danielle de Campos – Terapeuta Naturopata Integrativa

Sobre a Humaniversidade

A Humaniversidade é uma escola holística que forma os melhores terapeutas do mundo, uma escola renomada com mais de 30 anos ensinando e auxiliando pessoas a se conectarem com o mundo e suas jornadas. Se você se conectou com esse artigo, fale conosco!  Saiba como podemos ajudar na sua jornada. Conheça todos os cursos

Nenhum Comentário

Deixar uma resposta