a

Naturopatia, Terapias Holísticas e Práticas Integrativas

Humaniversidade > Artigos dos Mestres  > Naturopatia, Terapias Holísticas e Práticas Integrativas

Naturopatia, Terapias Holísticas e Práticas Integrativas

A Naturopatia, Terapias Holísticas e Práticas Integrativas é um sistema baseado no poder de cura contido na natureza.

O termo Naturopatia surgiu da junção das palavras Naturo (Natural) e Patia (entende-se “tratamento de desarmonias”). A Naturopatia se refere às práticas naturais de tratamento e harmonização corporal. Ela surgiu da necessidade dos terapeutas de ampliar os seus conhecimentos e técnicas em recursos naturais de tratamento.

Naturopatia é um sistema holístico, ou seja, os naturopatas estão comprometidos em encontrar a causa das desarmonias pela compreensão do Corpo, Mente e Alma (espírito) do seu cliente. A maioria dos Naturopatas ou Terapeutas Holísticos usam uma variedade de terapias e técnicas (como os cuidados com a alimentação, a mudança de comportamento, fitoterapia, geoterapia, homeopatia, massoterapia, atividades corporais, yoga, chi-kung, meditações, técnicas de respiração e relaxamento, técnicas sutis vibracionais, medicina tradicional chinesa e acupuntura). 

Há três áreas de foco na atuação da Naturopatia, Terapias Holísticas, Integrativas e Naturopatia:

  1. Prevenir e promover saúde – Estimular o uso dos recursos naturais nos processos de prevenir e promover a saúde.
  2. Agente de transformação – Apoiar o processo de transformação, mudanças de hábitos e estimular as habilidades de cura do próprio corpo.
  3. Agente educador – Conscientizar as pessoas a fazerem mudanças necessárias do estilo de vida para obter as melhoras na saúde e na qualidade de vida.

Considera-se a ‘Naturopatia’ como um modo ou estilo de vida, que emprega diversos meios naturais para cuidar e prevenir disfunções e desequilíbrios orgânicos, energéticos ou emocionais.

Precisamos contemplar três questões importantes:

ELIMINAÇÃO DE HÁBITOS NOCIVOS, tais como: alimentação excessiva e/ou inadequada, vida desregrada, sono insatisfatório, uso excessivo de bebidas alcoólicas, refrigerantes e outras bebidas artificiais, tabagismo, drogas e substâncias tóxicas.

IMPLEMENTAÇÃO DE HÁBITOS CORRETIVOS, exemplo: reeducação respiratória, exercícios físicos, melhoria da atitude mental, moderação e equilíbrio nas atividades diárias em geral.

MUDANÇA DE PARADIGMAS, utilizar alimentos ricos em valor nutricional, prática de jejuns, estilo de vida mais comedido, prática de atividades físicas e recreativas com regularidade o mais próximo à natureza possível, utilizar métodos naturais para prevenção da saúde tais como: hidroterapia, saunas, cromoterapia, ludoterapia, musicoterapia, fitoterapia, massoterapia, psicoterapia, terapia floral, terapias orientais, acupuntura, meditações, etc.

Naturopatia e Terapias Holísticas: Abordagens Terapêuticas

São inúmeras as abordagens, técnicas e/ou modalidades terapêuticas que o Terapeuta Corporal Holístico Integrativo ou o Naturopata utilizam no seu dia a dia profissional, dependendo de cada cliente e de cada situação.

Considerando a singularidade de cada ser humano, o Terapeuta Holístico ou o Naturopata, faz uma ficha de avaliação energética para obter informações do histórico do cliente. Além disso, utiliza os recursos de diagnose para avaliar os hábitos posturais, alimentares e a qualidade energética segundo a visão tradicional chinesa. Após a análise, é realizado o processo terapêutico, onde são utilizadas as técnicas para que a intervenção terapêutica seja eficaz obtendo assim um resultado satisfatório. Cada ser humano é único e merece um atendimento específico com uma visão holística. Essa é a missão desse profissional.

O terapeuta deve manter integridade e a visão holística, tendo sempre como referencial o todo, ou seja, para atender satisfatoriamente o cliente, deve respeitar a sua individualidade, sem fracioná-lo ou segmentá-lo. 

O Terapeuta Corporal Holístico Integrativo – Naturopata é um profissional que utiliza um conjunto de terapias naturais para promover o equilíbrio Corpo, Mente e Alma – proporcionando assim uma harmonia no físico, emocional e energético do indivíduo. Tem como base o estudo das filosofias ancestrais indianas e chinesas existentes há mais de 5 mil anos, como: a MTC – Medicina Tradicional Chinesa, o estudo dos chakras e as práticas de Yoga e meditação. Todos os métodos e técnicas utilizadas atuam como prevenção e promoção da saúde e bem-estar do cliente.

  • Massoterapeuta: É um termo bem mais moderno, usado para nomear um terapeuta que trabalha com vários tipos de massagem. Tem centenas de técnicas de massagem e tratamentos parecidos. O Massoterapeuta pode saber aplicar uma ou mais técnicas, pode dominar a arte de cuidar através do toque suave e profundo.
  • Do-In: O Do-In é uma técnica de automassagem ou auto exercícios, práticas respiratórias e meditativas utilizados para desenvolver a saúde física, psicoemocional, e a elevação espiritual.  Também usada para prevenir e tratar desequilíbrios/desarmonias, física psicossomática e energética do organismo. Segundo a medicina chinesa, as doenças estão relacionadas aos bloqueios e estagnação do fluxo de energia chi que circulam nos meridianos, canais/ caminhos energéticos que mapeiam o corpo e correspondem aos órgãos internos. Ao longo desses trajetos foram identificados importantes pontos quando estimulados favorecem a harmonia do sistema e a circulação do chi comprovada eficiência na prevenção e cura de doenças físicas e emocionais.
  • Meridianos: Os antigos chineses ao observaram os mares e os rios, perceberam que a vida florescia em volta das águas transportadas pelas corredeiras. Numa analogia estabelecida entre esse aspecto e o corpo físico, o corpo humano teria também seus “rios”, os meridianos, canais puramente eletromagnéticos, sem limitações materiais, uma espécie de condutores privilegiados ou “trilhas” através dos quais as informações energéticas conseguem ser transportadas. Nessa rede eletromagnética tridimensional estendida por todo o organismo encontramos os chamados “pontos de acupuntura” que quando estimulados proporcionarão o equilíbrio energético necessário ao nosso organismo.
  • Yoga: É uma antiga filosofia de vida que se originou na Índia há mais de 5000 anos. Não obstante, ele figura ainda hoje em todo o mundo como o mais antigo e holístico sistema para colocar em forma o corpo e a mente. Literalmente, Yoga significa união, pois une e integra o corpo, a mente e nossas emoções para que sejamos capazes de agir de acordo com nossos pensamentos e com o que sentimos. O Yoga nos induz a um profundo relaxamento, tranquilidade mental, concentração, clareza de pensamento e percepção interior, meditação, juntamente com o fortalecimento do corpo físico e o desenvolvimento da flexibilidade.
  • Trabalhos corporais e Meditações: Existem muitos estilos e formas de trabalhar o corpo e meditar, todos em essência trazem o Ser para o aqui e agora, para o presente. Portanto não importa qual linha seja da sua preferência; yoga, chi kung, artes marciais, dança terapia, bioenergética, biodança, ludoterapia, meditações ativas ou zen, o importante é praticar para que todos os seus corpos possam ficar alinhados e nutridos.
  • Shiatsu (Vários estilos): Aumenta o nível de energia, regula e fortalece o funcionamento dos órgãos e estimula a resistência natural do corpo às doenças. É uma massagem feita principalmente com os polegares sobre canais de energia do corpo, chamados Meridianos, fazendo pressão em determinados pontos desses canais para circular a energia Ki no corpo. O Shiatsu é indicado para o restabelecimento do equilíbrio de nossas energias. É fundamental procurar um massoterapeuta experiente para que este faça primeiramente uma diagnose e aplique a técnica de maneira correta.
  • ZEN Shiatsu: Trata-se de uma terapia de reequilíbrio energético, realizada através de manobras de manipulação e alongamentos, administrados sob a forma de pressões feitas ao longo do corpo nos canais de energia, os meridianos. É realizada em um tatame, em que o terapeuta usa o peso do próprio corpo em conjunto com a ação da gravidade para fazer as pressões, de uma forma suave e natural. Aí reside a diferença entre Zen Shiatsu e o Shiatsu tradicional. Um dos principais objetivos do Zen Shiatsu é tornar a pessoa mais consciente de seu próprio corpo, atuando de forma preventiva e também como coadjuvante no tratamento de problemas de ordem física, mental e emocional. A sessão dura em média cerca de uma hora, e todas as faixas etárias podem se beneficiar com essa terapia, sendo em poucos casos contraindicada.
  • Tui Ná (Massagem Chinesa): A massagem Tui Ná é ao mesmo tempo estimulante e relaxante, revigorante e desintoxicante. Atua nos níveis energético, fisiológico e mental. Seus princípios estão embasados na Medicina Tradicional Chinesa onde utiliza os princípios de fluxo de energia pelos meridianos e manipulação de pontos específicos para harmonizar o indívido de maneira integral.  Essa técnica vem ganhando terreno e adeptos em todo o mundo por ser uma massagem muito eficaz.  
  • An-Má (Massagem Japonesa): A An-Má promove estímulos por meio de manobras como deslizamento, rotação, amassamento, vibração e rolagem, com o objetivo de relaxar os tendões e os músculos, além de “soltar os ossos”. É um tipo de massagem que consiste no tratamento de doenças e na preservação do equilíbrio energético do organismo. Podemos assim dizer que, An-Má é uma técnica “preventiva e terapêutica”. Esta técnica tem como base o aparelho circulatório, equilibrando órgãos e vísceras.
  • A massagem An-Má ajuda a diminuir as tensões, o stress, relaxamento profundo, dores do sistema esquelético, equilíbrio das funções corpóreas, rejuvenescimento. Além disso é indicada para o combate de diversas doenças, tais como: dor de cabeça, gripe, asma, tontura, disfunção da pressão arterial, cólicas e irregularidades menstruais, falta de vitalidade sexual e insônia, regulação dos sintomas gastrointestinais, circulatórios e bloqueios energéticos do chi (energia vital), substituição de tecidos, equilíbrio metabólico, eliminação de toxinas, atividades dos nervos periféricos, compensação dos órgãos debilitados e normalização.
  • Massagem Indiana: Trata-se de um sistema completo de tratamento para expansão da sensibilidade. É muito prazerosa, nutridora e proporciona um profundo relaxamento da musculatura do corpo. Harmoniza os corpos energéticos, previne doenças estimulando as defesas naturais do organismo. Atua principalmente no sistema glandular e endócrino (chakras), além de tratar desequilíbrios nervosos e emocionais e através do método chakra puja (imposição de mãos com visualização de mantras e símbolos), ativa e harmoniza os chakras proporcionando melhoras no corpo, na mente e nas emoções.
  • Shantala (Massagem para bebês): É uma massagem milenar indiana. Não se tem registro de quando exatamente surgiu. Ela foi inicialmente ensinada em Kerala, no Sul da Índia, e desde então é uma tradição passada de mãe para filha. Sua “descoberta” no ocidente aconteceu quando o médico francês Frédéric Leboyer, de passagem pela Índia, se deparou com a cena de uma mulher a massagear seu bebê. Seu nome era Shantala, ela era paralítica e estava numa associação de caridade em Pilkhana, uma favela de Calcutá. O vínculo criado entre o massageado (bebê) e quem o faz (pai, mãe, avós, cuidadores, etc.) é de extrema importância para o bebê. Por isso, quem vai aprender a técnica deve agir com grande responsabilidade e muito amor.
  • Massagem para Idosos: A massagem para idosos visa minimizar as mudanças no organismo humano, devido as limitações físicas e os efeitos inevitáveis com o passar dos anos. Problemas musculoesqueléticos, dores, dificuldades motoras, entre outros aspectos, devem ser tratados com maior atenção e cuidado, visto que essas pessoas possuem uma fragilidade maior, sendo necessária uma análise ainda mais aprofundada para uma melhor escolha das manobras de massagem.
  • Massagem para Gestantes: Existem muitas controvérsias com relação à massagem em gestantes. Alguns não recomendam massagem no primeiro trimestre de gestação, outros afirmam que a massagem suave é benéfica e apropriada. Há profissionais que evitam massagear gestantes com histórico de aborto. De modo geral as gestantes saudáveis podem receber massagem durante todo o período de gestação, inclusive durante o trabalho de parto e no pós-parto. O massoterapeuta deve solicitar à gestante que consulte o seu obstetra com relação aos benefícios ou contraindicações da massagem antes do tratamento. A gravidez causa diversas alterações que merecem atenção do terapeuta, pois podem causar na gestante estresse, dores e desconforto. A massagem sendo aplicada com os devidos cuidados pode aliviar esses sintomas.
  • Quick Massage: É uma técnica de massagem que é realizada numa cadeira especialmente projetada para proporcionar ao cliente uma posição muito confortável e relaxante, possibilitando ótimos resultados à região dos músculos das costas na cervical, ombros, membros superiores e região dorsal. É indicada para quem procura um atendimento rápido, principalmente para pessoas que possuem pouco tempo e que sofrem com as consequências da agitada vida urbana. A rapidez e eficiência desta técnica para alívio de tensões musculares mais comuns do dia-a-dia possibilitam ao terapeuta trabalhar em spas, hotéis, clínicas, salões de beleza e eventos.
  • Calatonia: É uma técnica de contribuição nos processos de relaxamento através do contato pelo toque, tendo como base toques de extrema delicadeza, que respeitam as menores manifestações do corpo e das emoções tratadas na história corporal. Promove um relaxamento profundo que leva á regulação do tônus e ao reequilíbrio físico e psíquico do cliente. A Calatonia baseia sua atuação na “sensibilidade táctil”, através da aplicação de estímulos suaves, em áreas do corpo onde se verifica especial concentração de receptores nervosos. A origem da calatonia provém da época da 2ª guerra mundial, quando o Dr. Sándor, procurou utilizar este método para aliviar a dor dos pacientes, vítimas de amputações. Após a guerra, os trabalhos com a calatonia continuaram a ser feitos, sendo a mesma técnica aplicada, mas dessa vez, não em doentes das clínicas cirúrgicas, e sim em pacientes das áreas psicológicas ou neuropsiquiátricas. Assim, o trabalho foi se ampliando e no decorrer de mais de quarenta anos se solidificou, especialmente no Brasil.
  • Conforme Sándor, os toques sutis se utilizam do alto potencial de sensibilidade cutânea, pois a pele é uma extensão do sistema nervoso como microssensores sensitivos, proporcionando uma vivência multissensorial, uma síntese de várias particularidades perceptivas e aperceptíveis, sintonizadas e sincronizadas numa configuração singular em cada indivíduo.
  • Reflexologia: Baseia-se no princípio de que existem terminações nervosas, áreas, ou pontos reflexos nos pés, mãos, barriga, costas e orelhas que correspondem a cada órgão, glândula e estrutura no corpo. Através da prática de massagem e pressão, estimulam-se os pontos das áreas reflexas (mãos e pés), proporcionando ao organismo equilíbrio, desbloqueando os pontos enrijecidos e auxiliando no restabelecimento das funções gerais do corpo. Ao trabalhar nesses reflexos, reduzimos a tensão em todo o corpo. A energia está sempre fluindo através de canais ou zonas no corpo, que terminam formando os pontos reflexos nos pés e mãos. Quando esse fluxo de energia flui desimpedido, permanecemos saudáveis, e quando está bloqueado por tensão ou congestão, ocorre a doença. Mediante o tratamento dos reflexos, os bloqueios são desfeitos, e a harmonia é restaurada a todos os sistemas.
  • Drenagem Linfática: É uma técnica de massagem bastante usada atualmente e que substitui, com vantagens, a tradicional “massagem corporal” mais pesada e cansativa.O objetivo desta técnica é ativar as trocas circulatórias e metabólicas, concorrendo para o equilíbrio de funções e harmonia estética do corpo. A drenagem linfática manual é indicada para a eliminação de toxinas, inchaços e edemas. Também tem efeito calmante, auxilia no tratamento de lipodistrofia ginóide e gordura localizada, nos casos de pré e pós cirurgia, cicatrizes hipertróficas e retrateis, síndromes vasculares, pele irritada, varizes, síndrome do pânico, entre outros casos.
  • Cromoterapia: A cromoterapia estuda as diferentes cores e sua ação energética para fins terapêuticos. Utiliza as cores do Espectro Solar para restaurar o equilíbrio físico-energético em áreas do corpo humano atingidas por alguma disfunção. Harmoniza os distúrbios orgânicos, energéticos, emocionais e espirituais através das cores, utilizando equipamentos, lanternas de cristais, lâmpadas e lâminas coloridas, água solarizada, visualização e meditação.  O uso da cromoterapia estimula a capacidade regenerativa e promove também efeito calmante ou estimulante.
  • Quando há o excesso ou ausência de uma determinada cor, ocorre o que os cromoterapeutas chamam de desequilíbrio energético, levando o organismo a responder negativamente, gerando distúrbios físicos, mentais e emocionais. O cromoterapeuta utiliza estímulos com determinadas frequências luminosas para restaurar, manter ou alternar as vibrações do corpo que resultam em saúde física e mental, bem-estar e harmonia.
  • Florais de Bach: A Terapia Floral utiliza-se de essências de flores silvestres e tem por objetivo estabilizar padrões mentais e emoções em desequilíbrio, que estejam causando mal-estar ou sofrimento à pessoa.
  • São 38 essências de flores que agem suavemente, produzindo transformações sutis e determinando alterações positivas nos traços de caráter, impulsos e condições emocionais, trazendo à tona as virtudes. Atua sobre as causas das principais desarmonias, tais como: medo, insegurança, angústia, autoestima, mágoas, depressão e traumas, recuperando o equilíbrio emocional.
  • As essências podem ser utilizadas por pessoas de qualquer faixa-etária, inclusive gestantes e recém-nascidos, não possuindo contraindicações.
  • Normalmente o tratamento com as flores é realizado através de uma entrevista, onde a pessoa irá relatar suas queixas e um pouco de seu histórico pessoal. A partir desses dados é possível escolher, dentro de um repertório de essências, as mais indicadas para cada acaso. As essências são manipuladas em farmácias especializadas. É realizado um acompanhamento através de entrevistas de retorno para avaliar os resultados.
  • Aromaterapia: É a arte e a ciência de usar óleos, de massagem, essências e óleos essenciais das plantas e flores. Consiste na utilização de óleos essenciais puros, extraídos das plantas, aplicados através de massagens, banhos, inalações ou espalhados nos ambientes, com a ajuda de difusores ou pulverizadores. Os aromas possuem um potente efeito fisiológico, visto que tratam corpo e mente em conjunto. O olfato e o tato são os sentidos mais estimulados pela aromaterpia. Ao inalar, as moléculas das essências provocam uma resposta do cérebro que influenciam sobre o sistema nervoso para relaxá-lo, estimulá-lo ou produzir efeitos físicos, como alívio da dor. Quando os óleos e óleos essenciais são espalhados pelo corpo através de massagens, ativam o sistema imunológico, estimulam os sentidos a reflexão e a calma.
  • Reiki: O Reiki é um método de auto cura natural e que promove também, através da imposição de mãos e utilização de símbolos e mantram, o equilíbrio e a harmonia em um processo terapêutico.
  • Rei significa “passagem livre” e Ki “energia de força vital universal”. Energia Vital Universal, sistema de Usui Shiki Ryoho de cura Natural que utiliza desta energia.
  • Pode-se definir Reiki, como “A arte e a ciência da ativação, direcionamento e aplicação da energia vital universal que promove o equilíbrio energético possibilitando as condições necessárias ao bem-estar e melhora da qualidade de vida”. Todo ser humano tem a capacidade de transmitir a energia vital através das mãos. Com as iniciações do Reiki, transmite-se uma energia que é canalizada da natureza em nossa volta, ajudando a desenvolver a capacidade de auto cura. O Reiki é uma terapia complementar a qualquer tratamento terapêutico. Atualmente, o Reiki tem sido utilizado, inclusive em hospitais auxiliando nos tratamentos de pacientes que buscam harmonia de corpo, mente e alma.
  • Ventosaterapia: Trata-se de técnica que consiste na aplicação de copos de vidro ou acrílico, que têm como finalidade criar um vácuo e fazer sucção da pele. Estimula a oxigenação e a respiração cutânea, o que auxilia na purificação sanguínea. O sangue purificado é fonte de nutrientes para as células, retardando o processo de envelhecimento. Auxilia na eliminação da celulite e couraças musculares.
  • Moxabustão: Técnica milenar que utiliza o bastão de Artemísia (erva medicinal que pode ser queimada) próximo ou direto da pele, esse procedimento estimula, aquece e circula a energia Ki nos pontos, e canais de energia do corpo (Meridianos), proporcionando um relaxamento e alívio da dor. É indicado no tratamento de problemas crônicos.
  • Compressas: É um método terapêutico, que utiliza os princípios ativos das plantas, ervas medicinais e dos minerais. É o uso terapêutico da energia vital dos elementos da natureza, para equilibrar a energia corporal, manter a saúde e prevenir doenças. É uma ferramenta que complementa o programa de tratamento natural holístico. Existem dois tipos de compressas: fria e quente. “Compressa” vem do latim e quer dizer “comprimida”. Portanto, comprimir quer dizer reduzir a um menor volume, mediante pressão. Por exemplo: as ervas e plantas utilizadas, podem ser maceradas para extrair o sumo que contêm as substâncias que foram sintetizadas pela planta ou erva para empregá-lo na terapia. A argila que empregamos é umedecida e amolecida para ser utilizada. Enfim, todo o material (elementos naturais), deve passar por um preparo prévio, conforme a indicação e o objetivo.
  • Geoterapia (Utilização de argilas): A geoterapia está presente nos mais antigos tratados de cura populares com bons resultados. Trata-se de um método empírico amplamente empregado em quase todos os grupos étnicos humanos, de norte a sul e do oriente ao ocidente, com efeitos medicinais bem conhecidos, consagrados pelo uso.
  • O efeito essencial da argila reside, muito provavelmente, na capacidade de absorção. As suas partículas são tão minúsculas, e por esta razão a tensão superficial é tão grande, que pode absorver quantidades enormes de veneno. A terra pode absorver não só a água como também os gases, sendo, portanto, útil em aplicações externas e internas. Possui propriedades químicas e físicas sutis que contribuem para seus efeitos terapêuticos, que em síntese são os seguintes: Promove o equilíbrio térmico (combate “febres”), extrai impurezas, desinflama, desinfeta e alivia processos dolorosos.
  • Magnetoterapia: Essa terapia traduz um sistema único de restabelecimento da saúde através da aplicação externa de magnetos nas áreas afetadas ou nas extremidades do corpo, não envolvendo nenhum método invasivo. Não se utilizam injeções, tônicos, vitaminas ou cirurgias, somente o magnetismo – uma força da natureza como a eletricidade.
  • Os magnetos têm o poder de eliminar dores do corpo, incluindo a de dentes, aliviar a rigidez das articulações e músculos, reduzir o peso, aumentar a altura, ativar a inteligência, corrigir a pressão sanguínea, além de provocar muitos outros efeitos.
  • Auriculoterapia ou Auriculopuntura: É uma técnica que oferece os mesmos benefícios da acupuntura, mas a inserção de agulhas, cristais ou sementes de mostarda é feita em pontos reflexos na orelha que correspondem aos órgãos, vísceras e partes do corpo. Especificamente, a orelha é um excelente local para tratar qualquer problema que tem um componente de dor, por isso é indicada para diversos distúrbios como: problemas musculoesqueléticos, distúrbios hormonais, distúrbios da tireoide, problemas menstruais, dores que afetam os órgãos, tais como: úlceras gástricas, asma e alergias, e problemas digestivos, entre outros.
  • Chakras: São centros energéticos ou psíquicos dos corpos. Estes estão em constante atividade, embora sua presença não seja percebida conscientemente. A palavra Sânscrita Chakra, pode ser traduzida por: roda, círculo ou movimento, também conhecidos como Padma, Flor de lótus.
  • Os sete Chakras principais estão associados às glândulas do corpo físico. Além disso, os Chakras também funcionam como centros de captação, contenção e distribuição de energia para todos os corpos. Podemos harmonizar, energizar, purificar e ativar cada um deles, utilizando primeiramente métodos de avaliação energética, e a aplicação dos recursos e técnicas terapêuticas, trabalhos corporais, mantram, exercícios respiratórios e meditações.
  • Leitura Corporal: Existem muitas técnicas de ler o corpo através de subdivisões minuciosas como formato de cabeça, tipo de cabelo, formato de nariz, orelhas, unhas, também podemos dividir o corpo nas quatro regiões (pensar, sentir, fazer, fluir) e devemos observar o mais detalhadamente possível, a fim de detectar o que está ocorrendo com o cliente.
  • Na prática da Leitura Corporal observamos o corpo em várias posições, relacionando também as queixas e/ou as dificuldades apresentadas pela pessoa, a fim de complementar a diagnose e na sequência fazer a escolha adequada dos métodos e técnicas para o processo terapêutico.
  • Bioenergética: É uma técnica corporal desenvolvida por Alexander Lowen, derivada dos estudos de Wilhelm Reich. Na verdade, ela tem uma função terapêutica imprescindível para o homem moderno, pois através do corpo conecta novamente o indivíduo com suas emoções. Reich constatou que reprimimos as emoções criando tensões na musculatura do corpo, o que demanda uma quantidade enorme de energia do nosso próprio sistema vital. Pouco a pouco essas tensões bloqueiam funções emocionais essenciais como amor, poder, sexualidade, alegria, prazer e relaxamento.
  • Fitoterapia: A fitoterapia é uma terapêutica caracterizada pelo uso de plantas medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas. Consiste no uso de plantas para tratar as mais diversas disfunções orgânicas e psíquicas que afetam o ser humano. Em essência pertence às terapias naturais que utilizam técnicas ou substâncias de fácil acesso com o objetivo de amenizar ou eliminar doenças. Como exemplo, pode-se citar os alimentos, a água e o toque das mãos (massagens). Como terapia é de fácil aplicação e aceitação, tendo a conveniência de – se aplicada corretamente – não trazer os efeitos adversos típicos dos medicamentos convencionais. Pode-se utilizar plantas medicinais na forma de chás, tinturas, extratos, cremes, pomadas e compressas. Apesar de ser de fácil acesso e uso, a aplicação de fitoterápicos requer conhecimento prévio de profissionais especializados, já que é bastante comum o uso inadequado das plantas. As plantas não são isentas de problemas, existem muitas espécies tóxicas e outras com ações inadequadas para o tratamento de disfunções.
  • Cuidados com a Alimentação: A má combinação de alimentos pode resultar em um mal-estar ligeiro de digestão e até graves problemas de saúde. Para que o organismo funcione bem, é importante cuidar da alimentação. Por isso, é importante respeitar, entre outros, o princípio da combinação adequada de alimentos numa mesma refeição. Assim as funções orgânicas são revitalizadas, havendo notável melhora do sistema de defesa.

Os avanços das pesquisas comprovam o que já se sabia desde a antiguidade: os alimentos funcionam como os maiores e melhores remédios naturais para o organismo humano.

O objetivo em manter uma alimentação rica em valor nutricional é regular as funções orgânicas de um indivíduo sem produzir efeitos colaterais e fazer com que o próprio organismo tenha condição de manter-se saudável com o uso de alimentos simples e naturais. A dica é manter uma alimentação que traga bom aroma, ótimo sabor, efeito visual agradável e que seja composta por ingredientes que tragam os fatores nutricionais necessários, para assim manter, desintoxicar ou restabelecer a saúde do organismo humano, garantindo uma melhor qualidade de vida com resultado eficiente e rápido.

  • Sucoterapia: É uma complementação alimento-terapêutica, uma alternativa de ação imediata. É utilizada principalmente para quando o organismo necessita de um resultado rápido, seguro e eficiente, para que os elementos reguladores de nutrição exerçam suas atividades intensamente. Trata-se de uma terapia simples, fácil e assimilável.

A Sucoterapia propicia a ingestão de inúmeros nutrientes importantes para a correção da dieta, além de restaurar e recuperar células, tecidos, órgãos e o bom funcionamento dos aparelhos e sistemas do organismo.

Segundo o Glossário Temático Práticas Integrativas e Complementares em Saúde: As Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), denominadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como medicinas tradicionais e complementares, foram institucionalizadas no Sistema Único de Saúde (SUS) por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS (PNPIC), aprovada pela Portaria GM/MS nº 971, de 3 de maio de 2006. A PNPIC contempla diretrizes e responsabilidades institucionais para oferta de serviços e produtos de homeopatia, medicina tradicional chinesa/acupuntura, plantas medicinais e fitoterapia, além de constituir observatórios de medicina antroposófica e termalismo social/crenoterapia. Em março de 2017, a PNPIC foi ampliada em 14 outras práticas a partir da publicação da Portaria GM/MS nº 849/2017, totalizando 19 práticas. Em 2018, foram inseridas 10 novas práticas integrativas.

Em 2006, quando foi criada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) eram ofertados apenas cinco procedimentos. Após 10 anos, em 2017, foram incorporadas 14 atividades, chegando as 19 práticas disponíveis à população: ayurveda, homeopatia, medicina tradicional chinesa, medicina antroposófica, plantas medicinais/fitoterapia, arteterapia, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, termalismo social/crenoterapia e yoga. Em 2018 foram incluídas as seguintes práticas: apiterapia, aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, geoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozonioterapia e terapia de florais.

Essas práticas ampliam as abordagens de cuidado e as possibilidades terapêuticas para os usuários, garantindo uma maior integralidade e resolutividade da atenção à saúde.

A PNPIC inseriu o Brasil na vanguarda das práticas integrativas em sistemas universais de saúde. As experiências brasileiras são citadas em relatórios da OMS que, conforme mencionado anteriormente, desde 1970 incentiva os países membros a implementarem políticas na área das medicinas tradicionais e complementares (MTC). A PNPIC responde ao desejo da população, manifesto nas recomendações e diversas Conferências Nacionais de Saúde, desde 1986, e, igualmente, vem cumprir os objetivos primordiais da OMS e das Conferências Mundiais voltados para medicina tradicional e complementar, quais sejam:

a) promover a integração dessas práticas aos sistemas oficiais de saúde;

b) desenvolver legislação/normatização para oferta de serviços e produtos

de qualidade; c) propiciar o desenvolvimento dos conhecimentos na área;

d) qualificar os profissionais envolvidos com práticas complementares.

A PNPIC é reconhecida internacionalmente, pela OMS e por diversos países, como uma experiência de referência em implantação das medicinas tradicionais e complementares em um sistema nacional de saúde, sendo este um dos principais motivos pelo qual essas práticas são incorporadas de forma integrada no cuidado à saúde no SUS, e não inseridas como uma estrutura alternativa ao sistema, como em alguns países. Desde a implantação da Política Nacional, em 2006, diversos estados e municípios vêm incluindo e normatizando a oferta das PICS definidas nacionalmente, e de outras práticas integrativas, a partir de normatizações estaduais e municipais.

O crescimento da oferta e da demanda por essas práticas, tanto em âmbito privado quanto público, tem demonstrado o potencial das PICS no cuidado à população e para a saúde pública. No entanto, seguem ainda com grandes desafios, como a ampliação do acesso e da oferta a essas práticas, a sustentabilidade desses serviços a partir de financiamento envolvendo as três esferas de gestão, e a evolução no campo legislativo que garanta o direito de cuidar e ser cuidado.

Texto: Diana Prem Zeenat

Revisão: Nando Prem

Todos os direitos reservados a HUMANIVERSIDADE HOLÍSTICA.

Proibida a reprodução, comercialização e divulgação, total ou parcial deste material, salvo quando, autorizado previamente por escrito pela nossa INSTITUIÇÃO.

A Humaniversidade tem a missão de formar terapeutas altamente qualificados e conscientes, com uma visão holística do ser humano, que possam atuar como agentes de transformação e contribuir de forma significativa para a melhoria contínua da qualidade de vida, felicidade e o despertar da Humanidade. Dúvidas? Fale conosco

Nenhum Comentário

Deixar uma resposta